Saiba tudo sobre Fernando de Noronha, um paraíso no mapa que oferece hotel, pousadas e muita cultura

O destino de Fernando de Noronha é um dos mais caros pelo mapa, afinal você trará muitas fotos incríveis e uma experiência única conhecendo tantas formas de vidas diferentes. Segundo o fluxo turístico cresceu em mais de 3% em Fernando de Noronha no ano de 2017, foram praticamente cem mil visitantes conterrâneos, visitantes nacionais optam facilmente pelo destino, enquanto o número de estrangeiros na ilha diminuiu. E tem mais novidades, os responsáveis pela divulgação de Fernando de Noronha disseram que seu formato poderá ser modificado para atrair ainda mais novos visitantes.

Turismo
9 meses atrás
Saiba tudo sobre Fernando de Noronha, um paraíso no mapa que oferece hotel, pousadas e muita cultura

O que realmente é Fernando de Noronha?

É um conjunto de ilhas atlânticas com paisagens exuberantes e com muita preservação, tornou-se um famoso arquipélago nacional sediado em Pernambuco, estado nordestino brasileiro. A Microrregião é formada por 21 ilhas ao todo – ilhotas e rochedos de origem vulcânica, que em sua totalidade chega aos 26 km², onde 17 km² são da ilha principal.

Esclarecendo: ao todo são 14 praias, três baias e uma enseada. Tem áreas de contemplação muitas piscinas naturais. É costume tratar por Mar de Dentro – parte da ilha que é voltada para o Brasil, é uma região que conta com praias de areias claras e mares tranquilos na maior parte do tempo durante o ano, que muda no período dos meses de dezembro a março, causada por um fenômeno chamado pelos residentes de swell, ou suel, pois as tempestades que acontecem pelo hemisfério norte acabam refletindo em grandes ondas no mar de dentro, iniciando a famosa temporada de surf na ilha. Esse , como você preferir.

Já no outro extremo de Fernando de Noronha fica o Mar de Fora, protagonista de tonalidades belíssimas azuladas e impressionantes formações rochosas, um verdadeiro espetáculo. O mar é mais agitado por conta dos ventos vindos da África e, os arrecifes protegem e acalmam as águas, possibilitando o banho de mar em alguns locais, sinta-se mergulhando num aquário natural e infinito.

Curiosidades

A ilha paradisíaca conta com a Baía do Sancho, eleita como a melhor praia do mundo segundo os usuários da rede do famoso TripAdvisor. Lá você conta com o Museu do Tubarão, com o Parque Nacional Marinho que oferece além de mergulho nas suas águas cristalinas, boas ondas para o surf e variedade em animais marinhos. Tem a Praia da Cacimba do Padre, Baía dos Porcos que é bem pequenininha, Praia do Leão é a que podemos encontrar tartarugas marinhas, tem a Baía dos Golfinhos, Morro do Pico – arquipélago e ponto mais alto da ilha. Praia do Atalaia, e tem a Praia do Cachorro, uma praia que vale a pena conhecer apesar de suas imensas trilhas. Ambas são lindas!

É um destino deslumbrante, muitas praias e vida, preservação e cuidado com o meio ambiente. Ótimo passeio, afinal, é uma ilha paradisíaca que para quem tem barreiras com outras línguas pode se aventurar sem preocupações. É um parque, um arquipélago vulcânico que possui o Forte de Nossa Senhora dos Remédios, ao norte da ilha no arquipélago. Tudo acontece no núcleo urbano de Vila dos Remédios, é tido como o centro comercial da ilha, não é considerado capital pela ilha ser um distrito estadual. A administração e cuidados do Parque Nacional hoje em dia, é responsabilidade do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Conheça os atrativos de Fernando de Noronha

Forte de Nossa Senhora dos Remédios

Forte de Nossa Senhora dos Remédios de Fernando de Noronha - Pernambuco, Brasil (Foto: Jorge from Brazil/Flickr)
Forte de Nossa Senhora dos Remédios de Fernando de Noronha – Pernambuco, Brasil (Foto: Jorge from Brazil/Flickr)

Endereço: BR-363, Fernando de Noronha – PE, 53990-000. Lugar muito bonito e bem conservado, apesar de caro em relação a outros pontos turísticos é uma super sugestão para quem pode gastar um trocado a mais porque com certeza, vale o passeio.

Trata-se de um espaço bem grande, cuja área total de 6.300 metros quadrados. O forte alcança 45m acima do nível do mar. Construção adaptada ao terreno, completa 6 baterias e prédios de serviço, tais como: Quartel da Tropa, Corpo da Guarda, Casa da Palamenta, Casa do Comandante, capela, calabouços e cisterna.

Museu do Tubarão

Av. Joaquim Ferreira Gomes, 40, Fernando de Noronha – PE – CEP: 53990-000
Telefone: +55 81 3619-1365
Horário: Seg–Dom: 10:00–19:30

Boa comida a um preço bom, se levarmos em conta o padrão Noronha. Pois é, o famoso museu, vai além de um local interessante para visitar e ficar por dentro das curiosidades de um dos animais mais temidos da telinha. Para os marinheiros de primeira viagem, no museu é possível fazer uma boquinha, mas calma que o mais próximo de tubarão que tem por lá é o bolinho de tubalhau, que conta com a macaxeira (mandioca) e carne de tubarão, é mesmo uma marca registrada de Noronha, que foi, precisa contar com esta experiência. O restaurante é equipado de uma vista inigualável que oferece moquecas e outros pratos com frutos do mar.
O espaço tem várias esculturas do lado de fora, fantásticas para quem quer trazer recordações típicas e, falando em suvenires… tem lojinha!

Parque Nacional Marinho

Fique atento às regras de visitação de cada atrativo!

Ambiente rico em tudo – até nas regras, inclusive, afinal é responsável continuamente pela preservação de grande riqueza natural que pode sofrer por sua grande fragilidade. É fundamental que tanto moradores como os visitantes tenham uma conduta consciente e protejam este pedacinho de terra e mar que orquestram tão linda cadeia marítima viva. Ou seja, é restrito e concorrido além de rigoroso! Afinal, todos sabemos que pequenas ações feitas diariamente por muitas pessoas fazem a diferença continuamente.

Os atrativos tem agendamento obrigatório e número de vagas diárias:

  • Morro São José: 16 vagas
  • Abreu: 24 vagas
  • Pontinha-Caieira: 40 vagas
  • Atalaia: 6 grupos de 16 pessoas (96 vagas) – pode variar de acordo com a maré e o assoreamento da piscina
  • Capim-Açu: 40 vagas

As trilhas com condução obrigatória são: Pontinha-Caieira, Morro São José (maré superior a 0,4) e Capim-Açu. Vale ficar bem informado.

Baía dos Porcos

Baía dos Porcos - Fernando de Noronha (Foto: ilustrativa)
Baía dos Porcos – Fernando de Noronha (Foto: ilustrativa)

Uma praia com somente 100 metros de extensão e, para muitos, um dos lugares mais bonito de Noronha! Uma baía pequena, cheia de vida, em frente aos dois irmãos e com a água cristalina que de longe se alterna entre o verde claro e o verde esmeralda. Sensacional!!!

Baía dos Golfinhos

Mirante dos Golfinhos - Fernando de Noronha (foto: Google Maps)
Mirante dos Golfinhos – Fernando de Noronha (foto: Google Maps)

Atração imperdível da ilha. Vale super a pena chegar cedo (abre às 06:30h) para observar os golfinhos. Na entrada do Panamar do Sancho, pegue a trilha (super boa) até o posto de observação. É o lugar para observar golfinhos (espécie rotadores). Aqui é o lugar onde com mais certeza você pode observar mais golfinhos. Tem sempre binóculos para emprestar, e um com sorte um pesquisador para explanar um pouco sobre todo projeto e sobre os golfinhos também.

Morro do Pico

Lugar muito bonito e pela ilha é possível vê-lo por vários ângulos, é o principal ícone de Fernando de Noronha. O ponto de referência visível de toda a ilha. A vista é realmente sensacional! Seu cume chega a 323 metros de altura, um grande sistema de montanha submarina de origem vulcânica que sobe do fundo oceânico com aproximadamente 4 mil metros de profundidade. A origem do vulcão Fernando de Noronha é estimada por volta de 1,8 e 12,3 milhões de anos.

Praia do Atalaia

Linda e gelada, com águas dignas do apelido de Caribe brasileiro. Novamente, é interessante chegar bem cedo para pegar um bom lugar com vista direta da praia. Na alta temporada bem concorrido e o sistema de barcos é mais desorganizado, possivelmente em breve, será regulamentado para não jogarem tanto óleo nas águas de Noronha, afinal é um local de preservação natural. A infraestrutura é limitada e cara, logo a dica é para levar tudo. As águas são convenientemente frias, é possível ter uma sensação de estar numa piscina de gelo, em contrapartida, é maravilhoso demais.
Atenção! Alguns turistas se queixam de falta de higiene também – um tipo de absorvente íntimo já foi encontrado na areia, sem contar o tanto de copos plásticos, colheres e embalagens. Há uma caverna em torno da praia que muitos usaram de banheiro comprometendo a qualidade sanitária do local.

DICA: Para que nunca foi, preparar o bolso ou acordar cedinho é vantagem (7h no máximo na praia), para quem não sabe ainda, tem limite de veículos para subir até a praia e, infelizmente, apenas quem vai motorizado chega cedo. Caso não seja a intensão, o investimento é de aproximadamente R$ 20,00 em média para subir de táxi, ou ainda, R$ 10,00 em média por pessoa para ir de jardineira – fazendo as contas, ir de táxi compensa mais, dá pra dividir por 4 pessoas. Valor pago na ida e na volta, o percurso é de 7km por um acesso não tem passeio ou calçadas, ou seja não dá para se aventurar numa trilha neste caso. Na praia, são poucas opções de quiosque, logo poucas opções de preços. O Banana é bem cotado, vale super a pena e custa por volta de R$ 25,00 por pessoa.

Praia do Porto De Santo Antônio ou Baía de Santo Antônio

Com vida marinha abundante, eis mais uma bela surpresa em Noronha, por se tratar de uma praia no porto, muitos turistas não esperam muito, mas é bastante indicada pelos moradores e, muitas vezes há gratas surpresas, a praia é normalmente limpa, água transparente, as vezes há o privilégio de ver tartarugas, filhotes de tubarão e arraias sem precisar de mergulho.

DICA: Para conhecer Noronha e seus locais, vale a pena começar por esta praia, aproveite muito. É uma praia sem turistas ostentando ou comidas com preços exorbitantes, sem buggys também. É pra ir de ônibus e comer nas barracas, de modo bem típico e com temperos locais, assistindo o por do sol!
É uma praia bem calma e sem ondas, muito aconchegante e até democrática, vale ressaltar que não é menos bonita por isso.

Praia da Biboca

Esta praia não é exatamente indicada para banho de mar, além de ser mais difícil mesmo por conta do chão composto por pedras vulcânicas, é possível fazer caminhadas e até trilhas quando a maré está mais seca. Trata-se da praia que fica abaixo da Fortaleza dos Remédios e também pode ser vista do local. Esporadicamente surfistas e ondas são facilmente encontrados por lá.

Praia do Cachorro

É uma praia até que bem localizada, ela está próxima à vila e fortaleza dos remédios. Seu nome é referência à uma fonte de bronze com a caricatura de um cachorro que existia no local. Nesta praia encontra-se o Buraco do Galego, uma piscina natural bem conhecida que se forma pelas pedras quando há maré baixa, inclusive é possível encontrar a bica de água doce e nos períodos de maré seca, um barzinho na areia, o famoso Bar do Cachorro, que agita as noites da ilha até pelas vistas privilegiadas da praia.

DICA: é vantagem conferir o lugar durante o dia e a praia possui bastante pedra, o que alguns turistas afirmam ser uma dificuldade para banho de mar. Segundo visitantes, o Buraco do Galego é uma piscina de pedras e profunda, ela é natural, e é de lá onde se pula do topo das pedras. Banho é permitido! Há um barzinho pequeno e rústico, bem interessante, mas alguns turistas reclamam acerca da demora no atendimento e a quantidade de mosquitos.

Praia do Meio

Para quem gosta de algo mais reservado, esta praia é mais discreta, deserta e bem menos popular as vizinhas, ela está entre as Praias do Cachorro e Conceição. Uma de suas características são suas águas calmas que na maior parte do ano conta com faixa de areia e pedras. Ao lado esquerdo, é possível avistar o “pião”, que é uma pedra grande equilibrada em outras, bem menores comprovando que não há qualquer tipo de tremores pela região. Na praia há um bar que pode servir de apoio durante o dia para os que pretendem curtir a praia. Um detalhe que não pode faltar é assistir ao por do sol de lá, que é simplesmente fantástico. Uma praia paradisíaca que fica próxima da vila dos remédios. Uma praia acessível inclusive a pé com um por do sol de tirar o folego. Para quem gosta, pode admirar os mergulhões se alimentando beira mar, uma atração que se torna um verdadeiro espetáculo natural e se certificar de que a natureza na região é bem protegida.

Praia da Conceição

Esta é a praia mais badalada da ilha, e é o lugar mais fácil de encontrar por toda a ilha e serve de referência também por conta do Morro do Pico que pode ser visto de quase toda a ilha. A praia tem águas bem calmas durante a boa parte do ano e uma generosa parte de areia, o banho de mar é permitido e se você gosta de esportes, se identificará por lá, é onde tem muitos praticantes. Quando o swell chega ao mar de dentro, a o mar fica mais agitado competindo entre melhores ondas com a Praia da Cacimba do Padre. Pela praia tem onde alugar cadeiras e guarda sol, almoçar sem sair da praia, a praia tem dois bares como ponto de apoio: Bar Duda Rei e o Bar do Meio.

DICA: As vezes se der sorte, é possível pedir sardinhas fresquinhas que foram pescadas e são feitas na hora. Uma delicia! Pertinho das pedras, do lado direito da praia ficam algumas pessoas vendendo. A praia é agitada e mais “urbana”, bastante movimentada, tem bares e restaurantes. O preço é bem alto comparado a praia do Cachorro (uma cerveja, por exemplo, é por volta de 20 reais e água 10 reais). Por ser uma praia de fácil acesso, vale uma atenção especial ao mar desse local, requer cuidados com as crianças por conta de afogamentos e tubarões. Mas é uma ótima praia, se bobiar, a melhor da Ilha. Tem um por do sol sensacional, ótima para banhistas. Para alguns turistas, a Praia da Conceição é sem dúvida a melhor praia pública de Fernando de Noronha, com uma boa infraestrutura para passar seus momentos únicos e eternos.

Praia do Boldró

Esta é uma praia que entra na disputa pelos melhores tubos da ilha, quem gosta de surf aproveita pra valer. Com a maré baixa, é a vez das piscinas naturais, recheadas de vida marinha. No alto é possível avistar o Forte de São Pedro do Boldró, um lugar que vale a pena assistir a um pôr do sol. Pequena, agradável e muito conveniente. Para alguns turistas que se hospedam por ali, dispensam transporte, a caminhada é encantadora. Nela tem um restaurante que serve de apoio e oferece cadeiras e guarda-sol. Quando o mar fica um pouco mais agitado, a vista das ondas fortes, são encantadoras e por isso é bom ter cuidado ao entrar na água.

Praia do Americano

Uma imensidão de águas cercada por pedras e uma praia pequena que está quase sempre deserta, aqueles que buscam privacidade com certeza faram deste um de seus melhores passeios. O seu nome foi dado devido pelo uso da praia por americanos durante a segunda guerra mundial. No período da ditadura militar no Brasil, a praia era reservada, sendo proibido o seu uso por ilhéus. O acesso se dá pelo mirante do Boldró, pela praia do Boldró ou do Bode (pedras).

DICA: é importante dar uma olhadinha na tábua de marés antes de ir, porque durante a maré cheia a praia fica isolada. Como é uma praia é deserta, cercada de mata, pedras, sem infra alguma você ou entra em pânico ou curte um “perdidos na ilha”. Para quem curte a sensação de se achar o dono da praia e ficar sozinho, precisa conhecer. As praias do mar de dentro, sem duvidas, são muito melhores e segundo visitantes, esta praia só perde mesmo para baia do sancho. Turistas ainda afirmam que é quase a sensação de estar na ilha de caras ou numa praia privada, só sua.

Praia do Bode

A vista do morro Dois Irmão fica fenomenal desta praia, um lugar com águas calmas. Em período com ondas fortes, o mar fica traiçoeiro e deixa de ser recomendado para banhistas. Uma pedra muito grande serve como mirante da praia que tem aos seus pés um piscina natural de águas cristalinas pequenina e charmosa. Para chegar lá é preciso ir pela praia da Cacimba do Padre ou por uma estrada em que o acesso se dá após o Hotel de Trânsito.

DICA: É mais um cartão postal de Fernando de Noronha, uma praia muito linda com águas cristalinas e areia branca. Há quem diga que é um excelente lugar para ir com os pequenos, para mergulhar com snorkel, e é legal a experiência de travessia entre praias, dá pra ver vários peixes, dizem que de junho a setembro o por do sol é incrível pois o Sol se põe entre os Dois Irmãos. Muito boa para mergulho e passeio de barco, vale a pena dar uma paradinha para um mergulho com snorkel. É abundante em vida marinha!

Praia da Quixabinha

Esta praia fica espremidinha entre a praia do Bode e a Cacimba do Padre, ela é bem pequenininha, praticamente é imperceptível onde começa uma e termina a outra. Ela oferece ondas grandes de dezembro a março, assim como suas vizinhas, e um ótimo ângulo para o morro Dois Irmãos. Lugar azul! A praia em si é muito linda, uma vista sensacional, não é tão badalada e é possível conhecê-la por meio de passeio city tour, se tiver sorte consegue uma foto com uma mabuia – um réptil simpático, curioso e aparentemente sempre faminto, que só existem em Pernambuco.

Um lugar que te convida a fazer uma caminhada, olhar para o horizonte, curtir o mar, aves, peixes, a areia, o silêncio é tudo de bom!

DICA: Piscinas naturais e ondas fortes descrevem bem esta praia, vai a dica de fazer fotos de casamento, o que é uma prática por lá, como ela tem em sua extremidade uma linda piscina natural em maré baixa fica uma composição verdadeiramente romântica.

Praia da Cacimba do Padre

Este é o Hawai brasileiro, é a queridinha dos surfistas, palco de diversos eventos do esporte que entre os meses de dezembro e março a praia lota e o mar fica craudeado – como diriam seus frequentadores. Para admiradores, eis aqui uma praia repleta de ondas.

As águas são bem atraentes e convidativas, porém não se engane pelo canto da sereia, porque as correntes marítimas desta praia são fortes e perigosas, por isso é uma praia de surf. As areias são clarinhas e fofas e, a faixa de areia é larga com aproximadamente 1km de extensão, esta praia não pode ficar fora do seu roteiro de jeito algum. A Baia dos Porcos está do lado esquerdo e para chegar até ela é preciso fazer uma pequena trilha pelas pedras. Esta praia é o principal cartão postal de Noronha com a vista do morro Dois Irmãos. O visual é simplesmente incrível e a foto claro, obrigatória!

Baía do Sancho

Chegamos na queridinha dos internautas. Esta foi a eleita a melhor praia do planeta, duas vezes, pelo uma pelo TripAdvisor e pelo Traveller”s Choice Awards, ela é um mais um belo espetáculo da natureza. Como a baia faz parte do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha o visitante precisará pagar antes de ter acesso a ela, uma taxa que pode ser recolhida em qualquer posto do ICMBio na ilha.

DICA: Vale a pena porque é um verdadeiro paraíso, uma praia linda e incrível. A cor a água é inacreditável e com grande diversidade de vida marinha. Com certeza é a praia mais linda do Brasil. A praia mais bonita do mundo! Com certeza dispensa comentários, apenas quem conhece entende, porque só vivenciando a praia mesmo que dá pra se ter uma noção de tamanha perfeição. Fenomenal, merece o título de a mais bela do mundo mesmo. O acesso em escada tipo marinheiro não é recomendado para pessoas com dificuldade de locomoção, e para crianças acima de 5 anos é tranquilo. Vale a pena conhecer sim, é um espetáculo da natureza. Uma praia bastante diferente, tem uma vegetação especial, nunca verá algo assim fora de lá, é um tanto complicada de chegar a pé, mas vale a mini aventura.

Ponta da Sapata

*

Seu acesso é proibido, só é possível apreciá-la através de um mirante, o extremo da principal ilha não é para banhos. Foi lá que, em 1983, afundou a Corveta da Marinha do Brasil, e com quase 60 m abaixo do nível do mar, a corveta tornou-se um lugar incrível para praticantes de mergulho. O acesso por terra é difícil, mas nos passeios de barco é possível vê-la porque tem uma abertura de um lado a outro da falésia que se chama “portão”, de alguns lugares dá pra ver também o formato do mapa do Brasil.

DICA: Não é uma região para banhos. Este limite da ilha principal é repleto de vegetação nativa, não mexida por ser uma região íngreme e não habitada.

Praia do Leão

Do alto, a praia impressiona já na chegada ao mirante que dá acesso à trilha, da pra notar como é longa esta praia e seus tons de verde e azul vão misturando na água parecendo uma pintura a tinta óleo. Dá para conferir de longe as piscinas naturais formadas nas pedras, afinal, novamente o acesso é proibido. Ela é a maior praia no quesito extensão da ilha é também a com maior índice de tartarugas marinhas, é o berço desse animal impressionante. Periodicamente de dezembro a junho, milhares de tartarugas nascem formando um aquele espetáculo inesquecível que vemos em programas de TV.

O nome da ilha é em homenagem a uma pedra semelhante a um leão marinho deitado, que ao seu lado tem outra pedra que serve de abrigo a ninhos de centenas de pássaros, que ganharam o mesmo nome, Viuvinha. O mar, mesmo calmo, traz consigo fortes correntezas marítimas. É seguro entrar nestas águas apenas com a supervisão de um guia. É um espaço praticamente deserto, então não se acanhe e leve o que precisar, lembrando de não largar nada para trás, além de pegadas na areia.

DICA: Se for para Noronha entre dezembro e junho não se esqueça de passar na sede do Projeto TAMAR para se informar dos dias e horários de desovas das tartarugas marinhas. Linda mas com muitas pedras! Linda baía com água azul turquesa é uma paisagem maravilhosa, mas a praia possui um conjunto rochoso intenso e o acesso à praia fica mais difícil por isso. Dá para ir de bike para que curte uma pedalada, vendo um espetáculo de paisagens belas e selvagens apesar de um pouco longe. É necessário ir de carro até um local mais próximo, e a partir dali fazer uma trilha levando consigo alguns itens de conforto como guarda-sol, água etc. Apesar de os nativos dizerem ser uma praia muito perigosa, aparentou ser bem tranquila no ponto de vista de alguns turistas que ressaltaram sobre sua vista maravilhosa.

Ponta das Caracas

Um local de contemplação da natureza. O mar azul, profundo e infinito, proporciona uma energia renovadora. É possível avistar cações e arraias passeando nas piscinas de rochas lá embaixo. Atualmente o banho nas piscinas é proibido, mas o visual vale a pena.

o melhor por do sol Na minha opinião, o melhor por do sol de Noronha. Poucas pessoas vão assistir o por do sol na Ponta das caracas. Vista do mar de fora A trilha começa na praia do sueste, e bifurca dando acesso a ponta das caracas, forte do sueste e praia do leão. Dá para fazer a maior parte da trilha de buggy e também a pé. Ela tem maior cobertura vegetal, mas mesmo assim, evite o sol mais forte. Visual excelente do Mar de Fora Aqui pudemos ver toda a cadeia de montanhas do Mar de Fora, compondo um cenário ideal para fotos. Vale muito a pena. Obrigado ao Victor, do restaurantes da Pousada do Vale, pela indicação! Bom de apreciar Alguns vão de bugyy outros a pé mesmo para quem gosta de caminhada o sol e intenso mais da para levar ela fica entre a praia do leão e a do suesta ,é muito lindo e vale a pena visitar.

Baía Sueste

Com águas protegidas, o local é a principal área de alimentação das tartarugas marinhas. E se você quer encontrá-las, lá é o lugar ideal. Arraias, lagostas e tubarões também são vistos com facilidade. A praia faz parte do Parque Nacional Marinho e é obrigatório o pagamento da taxa. Na entrada, há um PIC (posto de informação e controle) com toda infraestrutura necessária para tornar seu passeio ainda melhor. É possível alugar todo material de snorkel lá mesmo, e, há guias locais que podem fazer toda a diferença no mergulho. Eles sabem melhor do que ninguém aonde encontrar os animais tão procurados. Junto ao mar, uma raridade: o único mangue em ilha oceânica do Atlântico Sul. O acesso à praia é fácil e é lá que termina a BR 363, que cruza a ilha e tem início nas imediações do Porto de Santo Antônio. À esquerda, as ruínas do Forte de São Joaquim do Monte guardam a baía. No sueste, o valor do kit para snorkel (máscara + colete + nadadeira) gira em torno de R$16,00 e o aluguel de cadeiras e guarda-sol fica na faixa de R$25,00. Esses preços podem mudar sem aviso prévio.

DICA: Praia, peixinhos e piscinas naturais
Adorei essa praia. Vimos peixes de tamanhos variados, tartarugas e tubarões. Águas limpas e de temperatura agradável. De acordo com a maré, podem surgir piscinas naturais. Não se esqueça de levar sua máscara com snorkel e nadadeiras para mergulho. Vale à pena. Se esquecer, não se preocupe. Eles têm todo o equipamento para aluguel.
Nesta praia, nós assistimos a captura científica de tartarugas, realizada pelo staff do projeto Tamar. Eles coletaram dados do animal e o devolveram ao mar. É uma vivência muito interessante. O local tem uma boa estrutura com banheiro, duchas, cantina com mesas, cadeiras e barracas e uma lojinha.

Praia de Atalaia

Com águas tão claras que lembram até um aquário, a Praia de Atalaia oferece ao visitante a maior piscina natural da ilha com 40 centímetros de profundidade onde é proibido o uso de nadadeiras. A Praia do Atalaia, também faz parte do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, onde seu acesso é possível mediante o pagamento de uma taxa em qualquer posto do ICMBio na ilha.

A trilha do Atalaia precisa ser agendada com antecedencia no ICMBio – fomos de ônibus até lá, chegamos às 8h aproximadamente e esperamos quase duas horas para o agendamento da trilha. Aconselho fazer um planejamento de tudo o que o turista irá fazer para ser agendado tudo junto. Os passeios pagos e não pagos. A trilha do Atalaia curta não é paga, não precisa de guia pois é muito fácil o caminho. Ao chegar no horário agendado haverá fiscais no início pedindo sua documentação e exigindo que você se adeque às exigências para o passeio: sem filtro solar, com colete e máscara.
Se trata de uma berçário natural onde as ondas enchem uma piscina e diversas espécies se desenvolvem ali. Cada grupo tem 30 min para aproveitar a piscina. é tempo suficiente para ver tudo.

Precisa fechar um tempo
Essa é a avaliação dos próprios guias do local. Estive ali em 1990 e posso assegurar: o lugar está degradado pela visitação e isso acaba comprometendo a expectativa do turista, que espera encontrar algo que não existe mais. A vida marinha rareou, o coral desapareceu, tem que fechar o acesso por uns 10 anos, como diz o Neto, que nos guiou no passeio para o Morro São José.

Enseada da Caeira

Quase esquecida pelos visitantes, a praia é encantadora. Com pedras escuras por toda a parte, a enseada relembra a origem vulcânica da ilha. Na maré seca se formam várias piscinas naturais e algumas rochas ocas possibilitam a formação de esguichos, um jato de água que surge por força da pressão do mar. Quem optar por fazer a trilha longa da Atalaia, com aproximadamente 4.8km, certamente passará pela enseada. As correntes marítimas são frequentes tornando o mar impróprio para banho.

Piscina natural maravilhosa
Ao fazer a trilha Atalaia Longa ou a trilha Pontinha Caieras (a que fiz), com agendamento no ICMBio e guia obrigatório, passando pela Enseada da Caeira há uma piscina natural incrível, a mais linda que já fui, repleta de vida marinha, peixes das mais variadas cores e água cristalina. Sem contar que o visual da trilha é incrível também, e a piscina natural fecha com chave de ouro! PS: a trilha tem um longo caminho por sobre pedras, então não é adequada pra crianças pequenas ou pessoas com dificuldade de mobilidade. Linda Vista. A praia é maravilhosa para se admirar. Fica no mar de fora e é muito perigosa. Além das ondas, há tubarões. Quando a maré baixa, forma-se piscinas naturais onde pode-se tomar banho, desde que esteja com um guia credenciado.

Buraco da Raquel

Para apreciar a vista! O local é um grande celeiro da vida marinha e por medida de preservação, a descida e o banho não são permitidos. Repleto de piscinas naturais e rochedos, recebeu esse nome em homenagem a uma formação rochosa com grande cavidade, aonde a filha de um antigo comandante militar costumava se esconder. O Museu dos Tubarões fica bem pertinho e vale a pena conferir. Bela vista. O acesso se dá pelo museu do tubarão, porém não é possível descer ao buraco devido a vida marinha e preservação. Porém do mirante tem uma vista bem bacana, A noite o visual com a lua cheia é sensacional.

Dica: Uma bela vista do mar de fora que você vai conhecer quando fizer o ilha tour, apenas para fotos e contemplação. O quia local vai te levar para conhecer o Museu do tubarão e almoçar no restaurante local, peça sua refeição e vá conhecer o buraco da Raquel e tirar fotos com o rabo de sereia que fica no museu.

Ponta da Air France

É lá que acontece o encontro do mar de dentro com o mar de fora. Do local de contemplação é possível avistar as ilhas secundárias e a trilha para o morro de São José. A visita à piscina, aos pés do morro, só acontece na maré baixa, com acompanhamento de guia e deve ser agendada previamente.

Na década de 20, os franceses instalaram ali uma base para apoio à aviação. Vindo dai o nome do lugar. No meio da pequena estrada que leva ao local, uma subida à direita dá acesso a Capela, de onde se tem uma visão estratégica do por do sol. 99% dos turistas vão para praia do meio para ver o por do sol só porque não conhecem este ponto, o melhor por do sol de Noronha. Terminado o por do sol pode ainda passar no museu do tubarão ou no restaurante mergulhão (o segundo melhor por do sol de Noronha). Praia para o Lado de fora da ilha desabrigada , e proibido o banho , pode se avistar alguns tubarões pequenos.

Dica: Travessia Air France para Piscina no Morro São José…imperdível e poucos sabem….
Se você curte se aventurar para conhecer lugares um pouco mais escondidos, então faça esse passeio. É obrigatório contratar guia e agendamento prévio no ICMBio. Tivemos a sorte de estar com a Silvia e seu marido Jeferson, muitos gentis, tranquilos e seguros. Fizemos eu, meu marido e filho de 9 anos. Detalhe: eu era a única do grupo que não sabia nadar e mesmo assim foi uma curtição. Jefferson usou uma boia como apoio para mim, eu estava com todos os equipamentos e o mar também foi bem camarada, estava calmo e límpido. A travessia de uma ilha para outra é de aproximadamente 500 metros, e tem muitas pedras dos dois lados. Mas vale muito a pena….vimos diversos peixes, moreia, tartarugas e até um tubarão lixa de 1 metro mais ou menos. A piscina natural é linda, pequena e de água muito transparente.

Conheça os principais lugares turísticos de Pernambuco

  • Fernando de Noronha, Ipojuca, Tamandaré, Cabo de Santo Agostinho e Itamaracá para quem é fã de praia e sol.
  • Bonito – Município de Pernambuco (tem outra cidade Bonito no MS) constituído de 3 distritos: Estreito do Norte, Alto Bonito e Bem-te-vi.
  • Bezerros e Petrolina, para quem curte mesmo o ecoturismo e turismo de aventura.
  • Buíque para os fãs de arqueologia.
  • Garanhuns, Gravatá e Triunfo com um clima mais serrano.
  • Olinda, Igarassu, Jaboatão dos Guararapes e Caruaru com grande riqueza cultural;
  • Vicência, Moreno, Carpina, Goiana e Nazaré da Mata que conquista por seu desenvolvimento rural.
  • Recife – 3ª metrópole nacional, rica em espaços culturais e história, tem sol a vontade e muita praia bonita, com competência voltada aos negócios e saúde mais desenvolvida.

Fusne

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em comprar online. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e tristezas nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe... Leia Mais

Vamos Bater um Papo?