Como pagar IPVA atrasado

Não são poucos os brasileiros que estão em falta com o pagamento do IPVA (imposto estadual cobrado pela Secretaria da Fazenda). Infelizmente a realidade brasileira é que as dívidas são sempre maiores que o salário, e as que não são prioridades vão ficando de lado. Contudo, é um grande risco deixar o veículo irregular, o qual pode até ser apreendido pela falta de pagamento do IPVA. Mas se o seu está em atraso, não se preocupe, é fácil regularizar a situação.

Economia
7 meses atrás
Como pagar IPVA atrasado

Descubra qual o valor do IPVA atrasado

O primeiro que você precisa saber é quanto deve de IPVA, pois com o atraso o valor é acrescido de multa e correção monetária. Para obter essa informação acesse o site da Fazenda para fazer a pesquisa. Será necessário ter em mãos os seguintes documentos: CRLV, RG/CPF, procuração se for o caso e RENAVAM.

Assim que descobrir o valor a ser pago, precisa decidir se vai quitar a dívida à vista ou se vai parcelar. O parcelamento não é uma opção interessante, pois que haverá acréscimo de juros, mas se não tiver outra opção ainda é melhor fazer isso do que deixar o veículo irregular.

Emitir nova guia de pagamento do IPVA atrasado

O passo seguinte depois de descobrir o valor do débito e escolher o modo de pagamento será emitir uma nova guia para efetuar o pagamento. isso deve ser feito no site do Detran, onde deverá inserir a placa e RENAVAM do veículo e procurar pela guia denominada por “Guia para Regularização de Débitos (GRD)”. A emissão já levará em conta o atraso e conterá os juros e multa.

Vale lembrar que você deve tentar negociar essa dívida junto à Fazenda, especialmente se pretende parcelar o valor.

Assim que isso tiver sido feito é o momento de pagar. Se o valor foi parcelado, após pagar a primeira parcela guarde o comprovante original junto ao documento do veículo e apresente caso seja parado por um agente público, evitando que seu carro seja apreendido.

Não é supérfluo dizer que o parcelamento deve caber no seu bolso, e não convém falhar com o pagamento dentro do prazo… Contudo, caso haja um imprevisto e algumas parcelas fiquem em atraso, você não perde o valor que já foi pago, e só fica em dívida com o montante que faltou pagar.

Consequências do IPVA atrasado

Uma das consequências de deixar o IPVA em atraso é que você poderá ser incluído na a lista de maus pagadores dos órgãos de proteção ao crédito, como Serasa, SPC ou SCPC, dificultando ou até impedindo a obtenção de futuros créditos e empréstimos.

Além disso, é aplicada uma multa ao proprietário do veículo em atraso, a qual varia de um estado para o outro. Essa multa, em São Paulo, é de 0,3% do valor do IPVA ao dia, até chegar a 60 dias e parar nos 18%, mas ainda poderá ser acrescida de juros, de acordo com a Taxa Selic.

Sem excluir as punições anteriores, o motorista que for abordado dirigindo o carro com IPVA atrasado receberá uma multa e terá os pontos na carteira por infração gravíssima, não podendo transferir para outro motorista uma vez que foi autuado em flagrante. O veículo com IPVA em atraso também não poderá ser vendido antes da regularização.

O veículo pode ser apreendido?

Sim, o veículo poderá ser apreendido. Se o IPVA estiver em atraso o proprietário não conseguirá proceder com o Licenciamento anual, e neste caso ficará impedido de circular com o veículo. Caso seja parado por um agente, este poderá sim apreender o carro.

Contudo, se for parado com o IPVA em atraso, mas com o Licenciamento em dia, o veículo não poderá de forma alguma ser apreendido – com amparo legal – pois que o contribuinte tem direito de negociar a dívida. Mas o certo é que não conseguirá licenciar para o ano seguinte.

Como evitar o atraso do IPVA

Um dos grandes problemas do Brasil é a falta de educação financeira de grande parcela da população. Com isso, a falta de planejamento acaba sendo a maior vilã na causa de atraso no pagamento do IPVA. Apesar de sabermos que este imposto deverá ser pago todo ano, não paramos para fazer um planejamento financeiro que nos permita realizar a quitação dentro do prazo.

Para resolver esse problema não há outra solução, é preciso fazer um planejamento. Se você tem dificuldade com isso, existem inúmeros aplicativos e planilhas que facilitam a tarefa. Basta pesquisar um pouco e ver qual se adapta melhor às suas necessidades. Mas sem isso, será difícil não deixar de fora alguma conta importante, como por exemplo o IPVA.

Às vezes, em casos extremos, até um empréstimo a juros bem baixos são mais vantajosos do que deixar de pagar o imposto, pois que este estará constantemente aumentando com o passar dos dias. Cada caso precisa ser analisado individualmente.

Fusne

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em comprar online. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e tristezas nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe... Leia Mais

Vamos Bater um Papo?